domingo, 22 de abril de 2007

O Relógio do Hiro

Quem assistiu a série Heroes desde o começo viu o personagem japonês, Hiro, parar o ponteiro dos segundos de um relógio com seus poderes.

O interessante nisso é que o relógio tinha os números gravados como kanjis, e não na forma arábica que usamos (1,2,3...).

Achei, então, que seria um bom material para este blog.

Pois bem, números em japonês dão material para muitas e muitas discussões. Em português e outras línguas, temos os números na sua forma normal (um, dois, três...) e ordinal (primeiro, segundo, terceiro...).

Heroes - Ep.1 - Universal Channel


Os japoneses têm algo diferente: contadores. Se você for contar folhas de papel, você usa uma forma (-mai); se for contar garrafas ou canetas, usa outra (-hon); se for contar coisas redondas, usa outra (-tsu); e assim vai. Eu mesmo ainda não aprendi todas. Por enquanto, vamos nos concentrar na contagem de horas (-ji) e aproveitar para dar uma olhada nesses kanjis.


#KanjiLeitura
Normal
Leitura para HorasObservação
1IchiIchijiLê-se "Itchidji", o ch é tch e o j é dj
2NiNijiAté aqui os kanjis são fáceis. Um tracinho, dois tracinhos...
3SanSanjiTrês tracinhos... O próximo é que complica tudo.
4Shi/YonYojiDuas coisas aqui: não dá pra lembrar pelos tracinhos e a leitura muda. Detalhes abaixo do quadro
5GoGojiSe você tentar abstrair, vai ver um 5 com uns rabiscos sobrando
6RokuRokujiO "ro" é fechado como em "quero" e não aberto como em "roupa"
7Shichi/NanaShichijiNão ligue para a leitura alternativa, nana. Para o kanji, pense em um 7 de cabeça para baixo
8HachiHachijiLê-se "Ratchidji", com o "ra" aberto como em "rato". Ch é sempre tch, ok?
9Ku/KyuKuji"C* de quem?", essa você não vai esquecer. Resposta abaixo do quadro
10JuuJuuji"Djuudji", o j também é sempre dj.
11JuuichiJuuichijiDez-um. Fácil, não? É como no português, "dez-e-seis" = "dezesseis", mas no japonês já começa no onze.
12JuuniJuuinijiDez-dois. Também muito fácil


Voltando à questão do 4 ser diferente, você deve ter notado que o 7 e o 9 também têm leituras alternativas. Uma explicação para isso é evitar confusão entre a leitura dos números. 1 é "itchi", 4 é "shi" e 7 é "shitchi". Então, se alguém te diz "sete" ("shitchi") no meio de outros números, em um telefone por exemplo, dá pra ficar na dúvida: "sete ou quatro-um?". Por isso, ao passar um número de telefone, você diz "yon" e "nana" ao invés de "shi" e "shitchi". 347 vira "san-yon-nana" e não "san-shi-shitchi".

Para facilitar ainda mais, o som pode variar ligeiramente. Como o contador de horas é -ji, o som do 4 fica "yodji", e não "yondji" como seria esperado.

Para terminar, vou responder a piadinha das 9h. Quando você quer dizer "Uma e meia" ou "Três e meia", etc, você acrescenta "Han". Então "uma e meia" é "ichijihan", lê-se "itchidjirran"; "duas e meia" vira "nidjirran" e assim vai. Como o tal "han" lê-se "Rã" como o anfíbio, "nove e meia" vira "cu-de-rã". Taí sua resposta.

Até a próxima!

2 comentários:

Otaku disse...

Meu caro Tatau.. te dou a maior força com o seu Blog.. também estudo nihongo a pouco mais de 1 ano e te digo que seu blog tem tudo haver.. mas vc vai ter paciência para esperar o blog decolar, são raros os blogs sobre nihongo na net.. eu mesmo ja pensei em fazer um mas me falta tempo.. um bom exemplo que posso te dar é o blog "sobre o japão e os japoneses" muito bom, mas por falta de tempo o autor deixou de atualizá-lo. Quanto aos programas de palm gostaria de acrescentar o padict sem o qual eu não sobreviveria.. quando quiser trocar uma idéia.. troger@bol.com.br um abraço do roger.

Jonas disse...

Use este exemplo também:
Ao falar o nº de telefone, o 7 = nana; da mesma forma que usamos o 6 = "meia (dúzia)" = "meia", ao invés de "seis".

Abraços!! Continue assim!!
Sucesso!!

Jonas (Curitiba-Pr)